O que pode condenar a tua carreira como Coach?

0 Partilhas

Olá, coach!

Mudei de casa faz pouco mais de um ano.

Na minha antiga casa havia muito comércio local e regra geral as lojas eram bem sucedidas. Havia apenas “um fenômeno”. O fenômeno da esquina. Mesmo em frente a minha porta, do outro lado da rua havia uma loja de esquina que trocava recorrente de negócio. Mais que um ano aberto e começavamos a fazer apostas lá em casa para ver quanto tempo durava.

E eu ficava sempre a imaginar toda aquelas pessoas e as suas idealizações, as despesa… arranque da loja, stock, decoração, promoção, enfim. Confesso que sentia até uma certa compaixão quando decidiam abrir lá um novo negócio porque já conhecia o desfecho. Eu sentia que havia paixão e o entusiasmo de quem ia começar um negócio novo e apostara tudo para dar certo.

Desde cedo me perguntava do motivo. E desde há muito que o entendia.

Eles falhavam essencialmente nas 3 regras fundamentais para o sucesso de uma loja:

1 – Localização
2 – Localização
3 – Localização

Grande parte das pessoas em Lisboa usa carro para tudo. E por isso quer estacionamento para tudo. E simplesmente aquela loja ficava caprichosamente central… mas numa curva sem possibilidade de estacionar.

Isso fazia-me lembrar uma regra essencial: Fazer algo por paixão, não é o suficiente. É importante compreender como um negócio! E quando assim é precisamos entender as suas regras. E aí sim, temos negócio e paixão juntos… e o sucesso acontece.

E o que isso tem a ver com Coaching? TUDO!

O que pode condenar a tua carreira como Coach como naquela loja de esquina?

O coaching é uma profissão que pode ser muito gratificante do ponto de vista económico e social. No entanto existem alguns pormenores que podem condenar a tua carreira como coach. Vamos identificar essas armadilhas, e saber o que deves fazer para conquistares mais sucesso sustentadamente:

 

Uma carreira apaixonante, um negócio de excelência

O coaching é uma actividade apaixonante e é assim que a deves encarar. Só serás um profissional bem sucedido se amares aquilo que fazes. Não há nada nesta actividade que possa ser tratado de forma rotineira ou aborrecida.

Precisas de vibrar com cada sessão para envolveres o teu cliente, garantindo que ele estará de volta na próxima sessão. Porém a par da paixão pela tua profissão, precisas também de a encarares como sendo um negócio. O coaching é um negócio, e pode ser muito rentável se bem orientado. Desde que não cometas os erros básicos do negócio.

 

Foge da generalização

A generalização é um dos piores erros cometidos por alguns profissionais nesta área. Não caias na tentação fácil de tratar todos os teus clientes como se fossem iguais. Cada pessoa é diferente e única. E não falo só de técnica de Coaching, falo também de posicionamento.

Dá a quem te procura o tratamento personalizado e diferenciado a que tem direito. Faz os trabalhos de casa e estuda as personalidades e as diferentes potencialidades.

O cliente tratado como uma estrela na sessão vai provavelmente falar bem do teu trabalho a amigos seus. A propaganda boca-a-boca, quando positiva é fundamental para o sucesso profissional. O contrário pode condenar o teu desempenho profissional e mais importante, os resultados dos teus clientes.

 

Coach sem originalidade é como a loja de esquina da minha antiga casa

Já reparaste bem na enorme quantidade de profissionais de coaching que proliferam no mercado? É verdade que nem todos terão as tuas capacidades, mas certamente muitos deles são competentes e dedicados. Se desejas triunfar tens de fazer a diferença.

Sê diferente dos demais. Trabalha a originalidade nas tuas sessões e nas estratégias que forneceres a quem te procura. Procura destacar-te da concorrência se quiseres que o teu nome seja uma referência no campo que escolheste.

 

A ganância pode condenar

Bem, se o que fazes é um negócio então claro que queres ganhar dinheiro. Não é errado quereres ganhar mais dinheiro. Nem sequer há mal em desejares ganhar a maior quantidade de dinheiro possível, desde que não cometas excessos. Os bons negócios são aqueles que são vantajosos para ambas as partes, convém não esqueceres.

Tens de dar em igual quantidade aquilo que receberes. Para mereceres grandes proventos, tens que oferecer brilhantes serviços. A ganância pura e simples, desprovida de honestidade e brio profissional é o caminho mais rápido para o insucesso.

 

Coach tem de se despedir da preguiça

O que é um profissional preguiçoso? É aquele que não progride nos métodos de trabalho, e que se conforma e acomoda sem desbravar caminhos novos. Em equipa que ganha não se mexe, mas não se pode repetir indefinidamente a receita sem se cair na monotonia.

As oportunidades de trabalho mudam constantemente e as possibilidades de coaching aumentam e transformam-se todos os dias, Não podes ter preguiça em adquirir mais conhecimentos. Não podes descansar na obra feita, porque assim estagnas junto com o teu desempenho.

Coloca toda a tua energia no que fazes. Estabelece uma métrica nos teus objectivos que te permita definir prazos para alcançares metas, sem te desviares das intenções delineadas. O coaching exige muito de ti, mas também te dá muito em troca.

O empenho que demonstrares será compensado com mais sucesso e com sessões bem sucedidas. Presta toda a atenção aos pequenos detalhes porque é deles que se faz a história dos bons profissionais no coaching. E se for caso disso tem a coragem de modificar as tuas próprias regras e reescreve a tua cartilha.

 

E assim garantes um negócio com paixão. Porque uma sem a outra não tem sustentabilidade.


Lembra-te de deixar o teu comentário com dúvidas e sugestões.

Grande Abraço,

Eduardo Torgal.