A prática leva à perfeição. Por isso menos é mais.

0 Partilhas

Repetition is the mother of skill.

 

Certamente já ouviste dizer que a prática leva à perfeição. Os teus pais disseram-te isso, os teus avós também ou quem sabe um livro importante também já to tenha dito.

Mas vamos lá analisar este ditado e o quanto ele pode de facto nos ajudar.

A primeira coisa a entender é que ele não é tão literal quanto parece. Sim a prática traz perfeição, mas a escolha da prática pode fazer a diferença.

No início de carreira qualquer profissional quer pôr as “mãos na massa” como se costuma dizer. E quer pôr todo o conhecimento à prova. De certeza que já aconteceu contigo em algum momento da tua Vida.

Vens “fresquinho” da faculdade e só queres pôr no campo todo o “know-how” que adquiriste nos anos que passaste a absorver os livros. E isso é bom, tens de manter essa vontade em todos os anos que exerças a tua profissão.

Mas antes de atingires esse nível há algumas coisas nas quais tens de te debruçar um pouco mais. E isto é válido se fores coach, médico, enfermeiro, nutricionista ou farmacêutico.

São dicas que servem para qualquer profissão. E se estás a começar presta muita atenção, que eu vou dar-te uma ajudinha:

Less is more! 

Menos é mais… Certamente já ouviste esta expressão que é aplicável também ao coaching.

Em início de carreira existem muitos profissionais que mergulham em técnicas e mais técnicas. Querem ter mais segurança e, portanto, fazem todo o tipo de cursos que existem.

Mas isso nem sempre é favorável.

A formação é importante, mas não é tudo!

No fim de contas vais ter conhecimento de 200 técnicas e na realidade só vais ser capaz de aplicar aquelas que te causaram mais impacto, ou seja 8 a 15. Por isso, para quê entupires a tua mente de conhecimento? Só cria confusão. Ou seja: procuras segurança e ganhas confusão.

Essa confusão leva-te a que faças mais cursos. E é uma bola de neve sem fim! E a insegurança tende a aumentar.

Não te vais sentir seguro, logo o  teu cliente não vai ficar satisfeito nem vai aconselhar os teus serviços a outras pessoas. E esse não é o resultado final que queres para a tua carreira como coach.

A prática leva à perfeição. Por isso menos é mais.
A prática leva à perfeição. Por isso menos é mais.

A formação é importante! 

Atenção: continua a formar-te. Isso continua a ser crucial. Mas escolhe o momento.

Qualquer profissional tem de se manter a par de todo o conhecimento. Um médico que não acompanhe a evolução da sua área de especialidade está em sérios problemas de não conseguir acompanhar a profissão que escolheu. Ainda assim, não sei se será o melhor momento fazê-lo no primeiro ano de prática.

Nenhuma profissão é estática e o coaching também não foge à regra.

Tens é de escolher a formação certa! Fazer um ou dois ciclos de formação anuais para aumentares o teu autoconhecimento pode ser essencial assi que estabilizares a tua prática. Mas se dominas 8 ou 10 técnicas em específico (as que usas mais nas tuas sessões), deves procurar formação no sentido de as aprofundar ainda mais. Para as usares com mais segurança nas tuas sessões.

Estuda menos técnicas para exerceres a tua arte de forma mais segura, adequada e metódica. Ao repetires de forma continuada as mesmas técnicas vais dominar melhor as tuas sessões.

Vais conseguir ter uma presença mais forte, vais escutar ativamente o teu cliente com mais clareza e isso sim vai fazer a diferença perante os teus clientes, e finalmente vais ser capaz de atingir a liberdade financeira que tanto buscas com mais sustentabilidade e segurança.

 

 

Para se inscrever no 2º Workshop LFT e perseguir o caminho passo a passo que qualquer Coach precisa percorrer, acede ao link: http://bit.ly/Inscricao-LFT

 

Grande Abraço,

Eduardo Torgal.