# Vídeo 17 – Porquê Escolher Clientes?

Nós escolhemos os clientes ou os clientes escolhem-nos a nós?
É essencial escolher os clientes por 2 razões essenciais. Quando falamos da relação de Coaching falamos de relação de confiança. Naturalmente que existe método, técnica, intuição e tudo o que envolve o processo de Coaching.
Mas acima de tudo a relação de Coaching é uma relação de transformação que se faz em equipa. Nessas transformações é essencial que ambos estejam alinhados nos seus propósitos. Isso significa que o Coach deverá estar totalmente empenhado no cliente, e o cliente totalmente empenhado no processo de transformação.
Só assim se justifica a parceria e os resultados se tornam inevitáveis.
Ao contrário do passado, o efeito de “moda” do Coaching trouxe também ao Coaching interessados e curiosos, para além dos clientes, os verdadeiramente interessados em se transformarem.
Esse é o primeiro motivo pelo qual deverás escolher bem os teus clientes. Por outro lado, as necessidades mais concretas de cada indivíduo fez com que o Coaching se especializasse cada vez mais e cada um dos profissionais tem-se especializado em intervenções cada vez mais concretas. E este é o teu segundo motivo.
A questão chave é: Quanto mais dedicados e envolvidos os clientes estiverem mais fácil é o processo e mais garantido é o resultado. Por isso deves escolher e ajudar o cliente a escolher. Escolher significa validar com humildade e respeito o quanto o teu cliente está verdadeiramente interessado no processo de transformação e o quanto o teu processo se adequa às suas necessidades.
Por isso a importância do primeiro encontro, que na nossa certificação chamamos de sessão zero, ser validar o genuíno interesse no processo de transformação por parte do cliente e ter a coragem de não avançar com o cliente, se acharmos que ele não está verdadeiramente envolvido ou que o nosso processo não se adequa.
Podes questionar: Que tipo de motivações os clientes que não se querem transformar têm? São as mais variadas. Ou porque um amigo fez, ou porque alguém disse que deveria fazer, ou simplesmente por mera curiosidade, ou porque já experimentaram tanta coisa que vão a mais uma…
Mas o mais comum é estares perante alguém que não encaixa no teu segmento (este tema do segmento e cliente tipo debatemos já em posts anteriores), nesse caso importa ainda mais a nossa seriedade em relação ao nosso trabalho.
Se por exemplo, tu és um Coach especializado em Coaching de carreiras para adultos, porque deverás “aceitar” um cliente jovem que está a procura  de se motivar mais e sentir mais confiante? Existem colegas teus muito mais especializados e com resultados mais consistentes nessa abordagem.
E por ventura ainda mais motivados que tu, ou  eu, a trabalhar com esse segmento. Nesta segunda condição é uma escolha a pensar no futuro e não no imediato que deverás fazer, mesmo que estejas a viver o inicio da tua carreira.
Nesse cliente deverás com respeito escolher não trabalhar com essa pessoa, ajudando-a a escolher outro profissional mais indicado.
O teu profissionalismo será premiado no decorrer da tua carreira.

Quer ter em primeira mão acesso aos nossos documentos, vídeos e oportunidades?

 

Registe-se acedendo AQUI e tenha acesso a conteúdos exclusivos sobre Coaching e Eneagrama.