Como usar as redes sociais para conseguir mais clientes?

 

Tidas como o tipo de plataforma digital com mais futuro, as redes sociais são descritas pelos gurus do marketing e da tecnologia como os novos cafés e bancos de jardim. Se há uns anos atrás as pessoas saiam de casa para socializar, procurar as mais diversas coisas (emprego, parceiro amoroso, etc.) e discutir os temas mais prementes da atualidade, hoje esses rituais são feitos no digital de modo confortável e eficiente. A febre tecnológica é tão grande e a adesão às redes sociais tão massificada, que se diz muitas vezes que “se não está nas redes sociais, não existe”.

Ora, os profissionais de coaching gladiam-se muitas vezes na árdua tarefa de adequar a oferta que têm, ou seja, o tempo e os seus conhecimentos, à procura correta. De resto, o início de carreira dos coaches pode revelar-se bastante argiloso devido à dificuldade em arranjar clientes e contactos.

Neste sentido, as redes sociais podem ajudar-te a revolucionar a tua carreira e a exposição que consegues ter num determinado mercado ou segmento de mercado. Antes de tudo, porque se tratam de plataformas gratuitas e, nesse sentido, o único investimento feito prende-se com tempo e esforço.

Depois, porque o investimento monetário em publicidade e promoção é sempre conversível em resultados, isto é, em cliques e em visitas. A taxa de desperdício que tanto atormenta os marketeers não existe!

Através da criação de uma página ou de um anúncio, podes divulgar o teu trabalho e as tuas competências sem gastos ou com custos residuais. A juntar a isto, plataformas como o Facebook ou o Linkedin permitem perceber e segmentar determinados nichos, sendo depois possível chegar até ao grupo de pessoas que se pretende.

Aliás, as redes sociais funcionam muita na ótica do “passa a palavra”, o que faz da disseminação da informação algo bastante natural. Através da rede é possível mergulhar num emaranhado de gente a atingir os potenciais clientes. Em suma, estas plataformas são obrigatoriamente do interesse do profissional de coaching, porque é lá que está toda gente: marcas, empresas, singulares, startups, celebridades, etc.

Nas redes sociais o contacto com entidades, profissionais e empresas é igualmente mais imediato, o que é sempre um facilitador de conversa para pessoas como tu.

O facto de todos estarem presentes nas redes sociais também indicia uma certa recetividade para interagir e isso é sempre uma vantagem considerável. Aliás, as pessoas que parecem inatingíveis no mundo “real” estão muitas vezes à distância de um clique no universo digital. Esta é uma potencialidade que os profissionais de coaching têm obrigatoriamente de aproveitar para construir uma boa rede de contactos.

As potencialidades das redes sociais estão patentes em plataformas gerais como o Facebook, o Twitter ou o Instagram, mas podem ser claramente potenciadas em redes especializadas como, por exemplo, o Linkedin.

A rede possui uma base de dados extensa e os profissionais estão ligados em cadeia, o que torna a procura e o contacto fáceis. A juntar a isto, é um site que permite partilhar currículo, experiências e portefólio, assim como alinhavar e fechar negócios com as mais diversas entidades. O leque de opções no digital é infinito!

 

Um grande Abraço,
Eduardo Torgal